Bookmark and Share

É português de origem o filho de cidadãos estrangeiros nascido em território português se:

- Um dos progenitores, necessariamente estrangeiros, tiver nascido em território português;

- Se esse progenitor tiver residência em Portugal ao tempo do nascimento do filho.

Esse direito não se extingue se o  progenitor ou o filho fixarem residência no estrangeiro depois do nascimento.

 

Pressupostos

- Que o pai estrangeiro tenha nascido em Portugal

- Que o pai estrangeiro tivesse residência em Portugal no momento do nascimento do filho

- Que o filho tenha nascido em território português

Documentos necessários

  • Certidão de nascimento do progenitor nascido no território português;
  • Certidão de que o cidadão em causa residia em Portugal na data do nascimento, emitida pelo SEF ou pela junta de freguesia da residência; a residência que releva é a residência de facto, não sendo necessário que o progenitor residisse legalmente no país.
  • Certidão de nascimento do requerente;
  • Cópia de documento de identificação ou de passaporte.
  • Procuração 

 

Se o requerente for menor as procurações têm que ser outorgadas por que tiver a titularidade do poder paternal.

Ficha de cadastro
Mais informações